08 fevereiro 2010

Vida de Colombina

Triste colombina
Numa noite de suave e doce luar
Contemplando tantas estrelas piscantes
Deixo meu pensamento solto, vagar
No sonho de um amor errante.
Minh'alma, teimosa, lamenta de dor.
Amo tanto e não sou correspondida!
Carrego no peito tão grande amor
Que levarei por toda minha vida!

Amo tanto um Arlequim...
Que me ascendeu violento desejo
A seu encontro, uma chama toma conta de mim
Que é saciado com um molhado beijo.
Seu corpo me anseia, desbocado
Desejando minha pele que queima, ardente
Ao seu toque, meu corpo só pensa em pecado
E nos entregamos a uma paixão indecente.

Amo, ainda, um Pierrô tristonho
Que passa seus dias comigo a sonhar
Seu amor, de tão puro, é o próprio sonho
Tão sereno e delicado como uma noite de luar.
Seu amor é o que há de mais ingênuo, profundo
Seu olhar, que minh’alma vê, deixa-me comovida
Porque não pode existir amor igual nesse mundo
Porque não pode existir amor igual em minha vida!

Padeço, sem saber se mereço tal castigo...
Tenho dois amores, em um único ser:
Arlequim, que me deseja, não está comigo
Pierrô, que sonha tanto, não sabe o que fazer.
São dois corações que tanto sofre com o medo
Um único humano, que perde-se em temor
Deixando de viver apaixonante enredo
Não imaginando o poder que tem esse amor!

Passo meu dias como Pierrô a viver
Passo meus dias Arlequim a desejar
Vivo de um sonho que sequer posso dizer
Desejo uma vida que só posso imaginar.
Não percebe que eu sou sua Colombina
Encontrando o que em sua vida tanto buscava
Desejando ser, pra sempre, sua dançarina
Aspirando por ser, eternamente, sua amada.

Sigo meus tristes dias a lamento
Meu sobrenome é tristeza e dor
Pobre Colombina que vive esse tormento
Que tem rejeitado todo o seu amor!
Penso que esse é o meu destino
Amar, amar e não ser correspondida.
Sigo a vida num triste toque de violino
Sigo a vida com a alma dolorida.

5 comentários:

Hod disse...

Silvia,
Colombina que vive uma tormenta, que seduz com "alma colorida".
Sensível poema.

Forte abraço Silvia.

Hod.

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Esse é daquelas poesias que não basta ler, é necessário recitar, e foi o que eu fiz.

Abraços ;)

Mariaa disse...

Amiga... foi vc que escreveu??? Lindaaaa poesia!!! Emocionante! Deveria reunir todas elas e publicar! Bjos!

Mariaa disse...

Amiga... foi vc que escreveu??? Lindaaaa poesia!!! Emocionante! Deveria reunir todas elas e publicar! Bjos!

S.L. disse...

Sim amiga... todas as poesias são de minha autoria!! =)