06 abril 2009

Insegurança

O dia se faz escuro
Ainda que seja dia
No passar das horas
Incertas
A certeza de não ter
Apodera-me.

A lucidez explode
Em nefastas ilusões
Desesperadas desilusões
Sobrepondo-se
A mim. Sobre ti.

Em plano diverso,
Me vem uma nuvem
Já quando no sol
Que iluminava

Não chove
Mas há um nevoeiro
Que me cega
Sem saber onde piso

O que pensar?

(17-03-09)