01 fevereiro 2016

Uma década

"Meus sonhos... Devo fazer uma pausa diante disso. Primeiro pelo fato de que sou uma pessoa que não carrego os mesmos sonhos de infância, de quando somos inocentes perante a vida e nos damos ao luxo de sermos o que quiser "quando crescer"; segundo pelo fato de hoje, ter plena visão do que é a vida em si e de quão é difícil conquista-la. Nesse aspecto, não posso dize-lo, com toda certeza do mundo quais meus sonhos reais, é muito difícil ao se pensar nisso. Talvez vc não tenha respondido de imediato pela mesma dificuldade. Mas vamos divagar um pouco sobre, vale a pena. (...) Sou muito abstrata. (...) e para daí sim, seguir meus sonhos, estes que são ligados a artes. Quero muito fazer um curso de pintura em telas, aprender a tocar um instrumento, fazer dança de salão, aprender fluentemente algumas línguas, viajar muito... No mais, certamente, o meu maior sonho é ser feliz ao lado de uma pessoa que goste de mim e que isso seja recíproco, para poder envelhecer juntinho de alguém especial, de alguém que eu seja apaixonada e feliz sempre."

Divagações de um saudoso passado, onde eu tinha tempo de pensar e refletir sobre o meu mundo. Saudade de um tempo em que havia tempo de escrita, tempo de poesia e música. Tempo que se tinha tempo para alimentar a sementes de vida. Paz e harmonia. Tempo que não se tinha pressa, horário, compromisso... ou tudo existia, mas tudo era suave... como o mar.

Saudade de mim.

Nenhum comentário: