11 fevereiro 2008

Dia seguinte

Certa vez, alguém falou-me o seguinte:

-O dia não foi bom? Durma. Acabe logo com ele. O dia seguinte sempre será melhor...

E dessa forma tenho seguido. Ou tentado.
Realmente, ás raras vezes que vou dormir antes da meia-noite, não tem outro motivo senão este, acabar logo com a possível chateação que me persegue.
Mas e quando o dia seguinte, teoricamente melhor não chega?
Quando a ansiedade desse melhor dia nos consome sem trégua?
Tento, como sem fim, desvencilhar-me dessa ambição para com o dia melhor.
Mas há circuntancias que não há controle, é mais forte... pulsa.
E esse é o problema. A ansiedade está me consumindo.
Mais uma vez.
Em sendo asim, boa noite.
(...)